Menu Navegação

Quem sou eu

Minha foto
Durante 25 anos apoiei a formação de equipes e líderes, bem como busquei ser uma pessoa melhor, respeitando meus valores e mantendo um posicionamento ético diante da vida. Neste momento me entrego à minha missão de vida. A vivência adquirida até aqui me levou à uma visão crítica da maturidade dos ambientes corporativos em pequenas, médias e grandes empresas, bem como dos comportamentos que possibilitam estratégias eficazes para alcance de resultados e formação de equipes altamente produtivas e colaborativas. Minha busca é para que as pessoas busquem seu empoderamento e tenham as rédeas da própria vida nas mãos, perseguindo a felicidade como sua principal meta. Esta formação se dará através de consultorias e treinamentos comportamentais, workshops, palestras motivacionais e personal e/ou professional coaching.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Vim falar de homens e não apenas de pais


Vim falar de HOMENS e não apenas de PAIS.
Vim cumprimentar aqueles que além de se sentirem responsáveis pelas tarefas que envolvem a paternidade (natural ou escolhida), DESEJAM fazer parte dela, vivê-la em sua plenitude. SÁBIOS é o que são.


Vim homenagear aqueles que acompanham a maternidade e respeitam o que os hormônios fazem com o humor, emoções e o corpo daquela que ama; que curtem a escolha do enxoval e dos móveis(aqui ou no exterior) carregando toda a tralha sem reclamar; que se levantam quando o bebê acorda na madrugada; cuidam de pentear os cabelos e vestir o uniforme naquela criança ainda sonolenta; que carregam sacolas de fraldas, roupas e mamadeiras,
além do próprio neném com a cabeça encaixada entre o ombro e o pescoço, compensando em seus braços e força nas pernas, o outro pêso que vai na outra barriga - mais um filho - verdadeiros HERÓIS é o que parecem.

Vim cumprimentar aqueles que mesmo separados da esposa, tem tempo para ouvir aquela que amou e se faz amigo dela; que dá um conselho com carinho para ajudar na educação dos filhos; que acompanham as reuniões escolares; que dividem ou assumem as despesas quando podem, mesmo não estando lá no dia a dia; que levam ao médico e aos passeios porque nem tudo é tristeza; que não esquecem os dias comemorativos, seja como for! PRESENTES é como estão.

Vim solidarizar com aqueles que mais tarde respeitam as escolhas dos filhos. Que entendem o arbítrio mesmo que discordem, sofrendo antecipadamente o que a experiência lhes antecipa, mas não se limitando pois presumem (ou rezam fervorosamente) para que o tempo tenha mudado o rumo de suas certezas e poupem suas crias do sofrimento. é o que lhes sustenta.

Vim prestigiar os homens que precisaram assumir sua família INTEIRA, todos eles, como filhos pelos infortúnios da vida. Que apesar ou além dos filhos biológicos não negam a missão dos outros (pais, irmãos, sobrinhos e netos) do coração. ABDICAÇÃO é sua vida.


Por fim, vim lembrar as saudades do meu pai, que mesmo pertencendo à gerações machistas, fez tudo isso sem se preocupar com os julgamentos e deixou em mim a certeza de que eu saberia escolher aquele que seria não apenas o meu companheiro de jornada mas o pai daqueles que Deus nos confiaria! 
BRAVO para ele também!


Coworking : Tamanho M - Domicílio Comercial + Atendimento Personalizado

Dando sequência aos posts sobre coworking e entendendo que as necessidades são diferentes em função do momento e modelo de negócio de cada cliente, vamos falar agora de mais um serviço.

Trata-se do Atendimento Personalizado.

Criação de Marcelo Aversano da Upper Propaganda
Além daquela questão sobre a importância e serviços agregados em ter um domicílio comercial, há outra questão que é a sua disponibilidade para o atendimento telefônico de seus clientes. 

Nem sempre você pode atendê-los: por estar em deslocamento no trânsito, viajando, em reuniões, em lazer, então para estes casos, você pode contar com esse suporte. 

Entenda melhor o que este serviço disponibiliza:

  • Atendimento de ligações em horário comercial de segunda a sexta das 08h às 18h, minimizando perda de chamadas;
  • Saudação personalizada em nome de sua empresa (num script que você escolher);
  • Anotação de recados, e
  • Transmissão de recado pelo canal escolhido (email, whatsapp, sms, etc)

Este plano pode ser feito utilizando aparelho e linha celulares disponibilizados pelo cliente ou através da configuração de uma linha VoIP(¹) exclusiva. Por qualquer uma das soluções este serviço pode ser feito para qualquer ddd em todo o Brasil.

(¹) VoIP, ou Voz sobre Protocolo de Internet, é uma tecnologia que permite a transmissão de voz por IP (Protocolos de Internet), ou seja, transforma sinais de áudio analógicos, como em uma chamada, em dados digitais que podem ser transferidos através da Internet. 
Criação de Marcelo Aversano da Upper Propaganda


Então no conceito de tamanho de demanda, o "M" compreenderia o domicílio comercial e o atendimento telefônico. 

É claro que você pode compor apenas este serviço e contratar outros adicionalmente conforme sua necessidade, o que é ainda mais vantajoso: Não usou, não paga, simples assim. 

sexta-feira, 22 de julho de 2016

O Parque Botânico Eloy Chaves e o Mestre Afonso


Há muitos anos atrás optamos por mudar-nos para Jundiaí para que as crianças pudessem usufruir da liberdade que a grande São Paulo já restringia aos condomínios. Nós tínhamos um sonho: viver no interior e ver nossos filhos crescerem com menos medos.

Moramos em vários bairros mas compramos o nosso imóvel num bairro próximo à Serra do Japi. Um bairro afastado do centro mas era onde podíamos pagar. Moramos ao todo 8 anos na cidade e eles puderam brincar de bola e andar de bicicleta na rua; aprenderam a nadar no Bolão que é um ginásio de esportes bem conhecido aqui...Deu tudo certo. Tornaram-se adultos felizes e seguros.

Tivemos uma oportunidade e passamos alguns no Rio de Janeiro e depois de 3 anos, voltamos pra São Paulo quando Juliana atingiu a idade da faculdade optando por Biologia Marinha na cidade de Santos. Nós nos empregamos e fomos ficando em São Paulo. Quando ela terminou a Biologia em Santos, prestou Gestão Ambiental na FATEC de Jundiaí e voltou ao seu berço, sozinha.

Voltamos todos pra cá em abril último e a vimos concluir sua segunda graduação neste mês.


O bairro do Eloy Chaves tinha se transformado. A avenida onde vivemos, hoje tem banco, restaurantes, lojas, academias, bares, padarias, supermercado....e um lindo parque botânico onde antes era apenas um terreno baldio. Felizmente não fizeram ali um condomínio.



O parque que tem 41 mil m² de área verde. Um projeto da prefeitura de Jundiaí e o único que acomoda uma academia a céu aberto com aparelhos hidráulicos e onde parte deles é dedicado  à portadores de mobilidade reduzida. Hoje estivemos lá: Juliana, Nico e eu, pela manhã.





A pista de caminhada, o banco de areia, os pássaros e as pontes de madeira somam-se ao projeto de paisagismo e conservação do ambiente que foi reflorestado nestes anos que nos ausentamos por aqui.





Tudo tão lindo...os pássaros....os bancos para o descanso ao longo do trajeto...as pontes de madeira que facilitam atravessar de um lado para outro.










video
Nico viu os patos, os gansos, a família de capivaras e o GALO. Isso mesmo. Um galo que esganiça atrapalhado com tanta beleza à sua volta. Vejam e ouçam.

Que lindo tudo isso. E mais um parque gratuito na cidade. O segundo que visito em 10 dias. Bonito ver o que a administração ética e responsável que uma prefeitura é capaz de produzir com a aplicação correta de nossos impostos.

Este post é uma homenagem à todos que direta e indiretamente buscam, apesar dos escândalos na política e administração pública.... e alguns movimentos que ainda estou tentando entender, como a desativação do IAC de Jundiai,... a fazer a vida das pessoas melhor e garantir o mesmo para as gerações que virão. Que tenhamos tempo para elogiar aqueles que fazem a diferença e não apenas para maldizer aqueles que não fizeram por merecer nossos votos.


Em especial quero agradecer o professor e pesquisador Afonso Peche Filho, do IAC de Jundiaí, pela incansável influência  em tantos projetos na Cidade e ao olhar crítico desenvolvido em minha filha nos anos de convivência e aprendizado. Que ele tenha certeza que deixou um legado. Obrigada mestre, por tudo!

domingo, 17 de julho de 2016

Coworking : Tamanho P - Domicílio Fiscal e Domicílio Comercial

Agora que já nos conscientizamos sobre onde surgiu e o que é o coworking, vamos entender um pouco mais do que estamos falando em relação aos serviços.

A maior parte dos serviços oferecidos por um coworking são:

  • Domicílio Fiscal e Domicílio Comercial
  • Atendimento Personalizado
  • Coworking - estação individual
  • Office - sala de atendimento
  • Sala de Reunião 

Embora a composição de serviços possa variar, penso que o tamanho de nossa necessidade determina o tamanho dos serviços que devemos contratar. 
Exemplo:

Vamos falar dos serviços de empresa tamanho "P" : Domicílio Fiscal e Domicílio Comercial. 
Mas o que é isso?!

Uma das principais exigências, quando uma empresa é criada, é que seja declarado um endereço de registro da empresa, o chamado Domicílio Fiscal. Entretanto, esse endereço não precisa necessariamente ser o mesmo usado comercialmente : Domicílio Comercial, isto é, o local onde sua empresa realmente está localizada ou o endereço que você deseja utilizar para divulgar em seu website ou cartão de visita. E isto não é ilegal.

Quando abri minha empresa em 2011 meu contador me orientou a registrar a empresa no meu endereço residencial, pois serviria apenas como ponto de referência, o que é aceito pela prefeitura para profissionais autônomos ou liberais. Assim o fiz. 

Mas se você vai utilizar outro endereço, é importante ressaltar que para usar essa opção, você precisará de autorização do proprietário do imóvel, caso não seja você. Se eu não tivesse essa opção, provavelmente minha única opção seria contratar um serviço de Endereço Fiscal. Esse tipo de serviço é oferecido por empresas do ramo de escritórios virtuais há muitos anos. Agora muitos espaços de coworking também passaram a oferecê-lo devido a grande demanda. Sabia disso?!

Então vamos à um exemplo:

Empresa XPTO 1
Rua Sérgio da Silva, 94, Bloco 2, Aptº 171, Vila Ideal - São Paulo-SP.

Empresa XPTO 2
Avenida Paulista, 500, Sala 806 – Bela Vista, São Paulo-SP

Se você pudesse, qual dos endereços acima você escolheria para sua empresa? 
É bastante provável que você tenha escolhido o segundo. A razão é simples: é um endereço que passa credibilidade e não um apartamento residencial que parece amador.

De 2011 a 2013, fiz projetos pontuais: um em Santa Catarina e outro no Rio de Janeiro. Minha empresa tem domicílio fiscal em São Paulo. Para estes projetos viajei o tempo todo. Não precisava de uma estrutura física para receber meus clientes, já que eles haviam me contratado para fazer os projetos nos seus ambientes. Meu domicílio comercial então era o mesmo, mas no meu cartão de visita não possuía endereço comercial e nem no site. Isso não foi muito profissional, confesso.

Criação de Marcelo Aversano
da Upper Propaganda
Este ano (2016) quando quando me mudei pra Jundiaí, no interior de São Paulo, precisei de um novo endereço comercial pois aqui tenho clientes de atendimento regular presencial, além de precisar receber empresas para projetos de consultoria. Então, eu busquei um coworking que oferecesse este serviço.

O serviço de domicílio comercial é um serviço com custo bem acessível e os escritórios de coworking permitem que você utilize-o para divulgar em seu site, cartões de visita, assinatura de e-mails, dentre outros lugares. A maior parte das empresas também incluem uma caixa postal para recebimento de correspondências, com aviso de recebimento. 

Basicamente, o serviço de domicílio comercial é mais indicado para divulgação de sua empresa, caso seu endereço fiscal não seja útil ou apresentável, ou pouco para os propósitos de expansão de seus negócios. Já o domicílio fiscal, é voltado para quem deseja abrir uma empresa e não tem opção de endereço para registrá-la. Se você estiver abrindo a sua, pense num domicílio fiscal que seja apresentável para que você também possa utilizá-lo como domicílio comercial. Facilite as coisas.

Em termos de economia, caso você tenha um modelo de trabalho que não exija uma posição de trabalho diário, mas um domicílio fiscal e comercial são bem vindos, saiba que você pode contratar apenas isso. 

O coworking se responsabiliza e assina correspondências com aviso de recebimento, e pode ter uma caixa postal para ela. Daí você retira lá quando puder ou voltar de suas viagens. Não lhe parece otimizado?! Pois então!

Em breve falaremos do Atendimento Personalizado. Tamanho M. 

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Coworking : Você tem preconceito? Deixa disso!

Trabalhei 25 anos em ambientes corporativos. "Uma vida" como diria minha mãe.

Em todos eles recebia um crachá com o logo da empresa, uma mesa, um ramal, um ponto de rede, depois o celular corporativo e mais tarde um cartão de visitas com o "título", endereço comercial e contatos impressos nele. Para minha geração (e pra mim também) isso era considerado estabilidade e status. Duas sensações boas: de pertencimento e conquista. 

Mas, do outro lado do mundo, desde 2005 os Estados Unidos, que já liam os resultados da crise imobiliária iniciada em 1990, já iniciavam um conceito diferente para atender as empresas que foram vitimadas pela recessão. Lá os profissionais de diversas empresas e áreas, optavam por compartilhar o mesmo espaço para diversas necessidades. Entre os motivos originais alegados estavam:
  • Networking 
  • Colaboração 
  • Parcerias 
  • Convívio social 
  • Amizades 
Mas haviam muito mais motivos. Claro.

Criação de Marcelo Aversano 
da Upper Propaganda
No Brasil o conceito teve sua primeira versão em 2008 com "PTO de Contato" em São Paulo - Capital. A inovação copiada foi derivada da crise financeira que se deu neste ano por aqui e nos afetou em cadeia, partida da sucessão de falências de instituições financeiras, nos Estados Unidos e na Europa.  
Aqui estes espaços foram primeiramente fundados por empreendedores e autônomos da área de tecnologia (os primeiros afetados pela crise), que buscavam locais de trabalho alternativos aos Cyber Cafés  ou suas próprias casas, onde se sentiam isolados e pouco profissionais.

Hoje são milhares de espaços de coworking em todo o Brasil.
Estamos em 2016 e ninguém se atreve a dizer que este modelo é uma "modinha" que vai passar. Aquela crise e a de agora voltam a nos ensinar e remetem a avaliação da forma e com o que estamos gastando nosso dinheiro e nos colocam em xeque num repensar constante: preciso mesmo disso?!

Cada vez mais somos convidados a pensar "FORA DA CAIXA", aliás tem um link aí pra você conhecer um grupo no Facebook que leva este nome e que promove conhecimento, comportamento e networking. 

Muitos profissionais que migraram para o empreendedorismo ainda pensam ser necessário ter um lugar seu, imitando aquele modelo que vivemos lá atras: "...Essa mesa é minha, essa cadeira é minha, esse armário é meu, esse telefone fixo é meu, esse ponto de rede é meu...o endereço comercial é só meu...".... mas finalmente começam a travessia para modelos mais otimizados. 

Pois bem. Considerando que o DRE(¹) de uma empresa esteja na última linha do relatório, devemos buscar tanto a venda quanto reduzir nossas despesas, pois é na resultante de tudo que saberemos se vamos ou não, indo bem.
(¹) O Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE) é um relatório que oferece uma síntese econômica completa das atividades operacionais e não operacionais de uma empresa em um determinado período de tempo, demonstrando claramente se há lucro ou prejuízo.

Trabalhar em outros modelos de contrato é cada vez mais comum. Além disso profissionais seniores já estão sendo compartilhados entre as empresas, e são chamados sob consultoria quando a necessidade pontual ocorre. É muito caro mantê-los para tocar a operação. Aceite ou sofra.

E onde estão estes profissionais enquanto esta oportunidade não se manifesta?

Pois então...o Coworking se dispõe a prover esta infraestrutura para recebê-los:


  1. Ele foi concebido para ser flexível e fornecer diversos planos e serviços à este grupo de profissionais (ao qual eu pertenço) que trabalham de forma independente umas das outras, e em modelos de negócio que tem tempos e necessidades de estrutura bem diferentes. 
  2. Propõe o compartilhamento de despesas comuns, fazendo com que o rateio delas se torne não apenas mais econômico, mas muito mais inteligente. 
  3. E finalmente propicia um ambiente com outras pessoas para nos dar aquele sentido de pertencimento, e com estrutura de endereço e salas para receber nossos clientes de forma profissional. Neste ponto nos temos diversas opções de coworking e cada uma num estilo que se alinhem ao nosso negócio.

Criação de Marcelo Aversano
da Upper Propaganda
Não estou dizendo que este modelo sirva à todos. Estou sugerindo que reflitam.

Em breve trarei mais detalhes para levar consciência e entendimento sobre o que precisamos ou não em nosso "pacote".

Vão pensando. Até breve!