Menu Navegação

Quem sou eu

Minha foto
Durante 25 anos apoiei a formação de equipes e líderes, bem como busquei ser uma pessoa melhor, respeitando meus valores e mantendo um posicionamento ético diante da vida. Neste momento me entrego à minha missão de vida. A vivência adquirida até aqui me levou à uma visão crítica da maturidade dos ambientes corporativos em pequenas, médias e grandes empresas, bem como dos comportamentos que possibilitam estratégias eficazes para alcance de resultados e formação de equipes altamente produtivas e colaborativas. Minha busca é para que as pessoas busquem seu empoderamento e tenham as rédeas da própria vida nas mãos, perseguindo a felicidade como sua principal meta. Esta formação se dará através de consultorias e treinamentos comportamentais, workshops, palestras motivacionais e personal e/ou professional coaching.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Caminhando ao Lado

Muitos são os caminhos da vida. Muitas são as formas de estar juntos ou separados.

Muitas vezes nos sentimos sós e por vezes nossas opções na vida, decisões estas que tomamos há muito tempo, nos impedem de seguir para a direção que gostaríamos.

A ausência é algo relativo, porque escolhemos onde queremos estar todo o tempo. Se queremos, lá estamos. Se não queremos, não, mesmo que fisicamente possa ser palpável. Estamos onde o nosso pensamento está.

Caminhar ao lado não significa que possamos estar perto, próximos o suficiente para que o outro possa sentir a nossa presença. Caminhar ao lado é um estado de consciência que gera um
a sintonia cuja energia encontra o outro...temos certeza de que o outro está lá....talvez olhando para a lua de ângulos diferentes.

Há uma força que faz com que as coisas se encaminhem, que os caminhos se abram e  que todos os obstáculos se dissolvam...caminhar ao lado é tornar a cadência tão precisa, que por vezes pareça ser apenas uma sombra que nos acompanha....tão juntos estamos. Sinta!!!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

A ignorância, a burrice e a humildade, o que você pratica na crise?



Quando era pequena e encontrava uma palavra desconhecida ouvia meu pai dizer: Consulte no "pai dos burros". Ele se referia assim ao famoso dicionário da língua portuguesa assinado pelo alagoano Aurélio Buarque de Holanda Ferreira. Aurélio morreu em 1989 com 79 anos. Impressionante e admirável o trabalho dele com relação a este conteúdo!

O dicionário Aurélio me acompanhou a vida toda e talvez tenha sido meu segundo livro de cabeceira para entender tudo o que eu buscava conhecer, não apenas para saber, mas para captar o significado das coisas. Saber é conhecer, ser ou estar informado, entender é outra coisa. Entender é perceber ou reter pela inteligência; compreender, captar, perceber a razão de.

Agora, já consciente da minha responsabilidade, busco contribuir com o entendimento das coisas à quem está próximo de mim. 

Por isso quero falar de dois conceitos que tem perseguido as pessoas em fase de crise e que poucas se dão conta efetivamente do que são: 



Ignorância: "Substantivo Feminino : estado de quem não está a par da existência ou ocorrência de algo; e estado de quem não tem conhecimento, cultura, por falta de estudo, experiência ou prática."




Burrice: "Substantivo Feminino : qualidade, caráter ou condição de burro ('falta de inteligência'); asnice, burreza, burriquice./ ação própria de burro ('falta de inteligência'); maneira de se comportar de burro (desprovido de inteligência); ação ou efeito de emburrar ou emburrar-se; tornar-se burro."


Sei que nenhum de nós conhece tudo. Reconheço e pratico a busca incessante pelo conhecimento para que minhas contribuições sejam efetivas em busca do objetivo a ser alcançado. Sou ignorante em diversos assuntos mas tenho consciência de que ela é um estado momentâneo, pois estou sempre disposta a aprender, a ultrapassar este estágio. Isto é ignorância. 

Em tempos de crise vejo diversas pessoas tentando inventar a roda, criando soluções mágicas àquilo que não conhecem. Por desconhecerem, simplificam os motivos que fazem um processo ocorrer do jeito A ou do jeito B. Não querem conhecer o processo: "por favor não me chateiem com os detalhes". 
Preguiçosos é o que são: não leem, não entendem, não perguntam. Opinam sobre aquilo que achamDesprezam o conhecimento que poderia libertá-los e levam as empresas a serem ainda mais lentas e mais caras. Do alto de seu pedestal: deduzem. Sobre suas deduções: infernizam.  Isto é burrice.

Noutro dia o Abílio Diniz postou no Linkedin um tema sobre a necessidade, de em momento de crise olhar para dentro, rever os processos, melhorá-los. Mas ele foi claro: avaliem se não há oportunidades e coloquem lupa sobre aquilo que está lhe tirando a performance. 
Ele não recomendou inventar ou menosprezar o conhecimento dos outros. 



Como já dizia Remingway: "O segredo da sabedoria, do poder e do conhecimento é a humildade". 

Pratique!

sábado, 19 de dezembro de 2015

COACHING FOR HER - MÓDULO III


O módulo III se propõe à um encontro com a autoestima e estilo das participantes dos módulos I e II.
O desafio é ouvir especialistas e refletir sobre o desejo ou não de mudar.




Segundo Philip Hallawell, "visagismo é a arte de criar uma imagem pessoal que revela as qualidades interiores de uma pessoa, de acordo com suas características físicas e os princípios da linguagem visual (harmonia e estética), utilizando a maquilagem, o corte, a coloração e o penteado do cabelo, entre outros recursos estéticos."

Leandro Pires é cabeleireiro visagista e aplica a técnica há muitos anos em seu salão Fizz, de forma que as pessoas conquistem mais segurança ou que equilibrem aquilo que deseja transmitir com sua imagem.

Trouxe para o Beauty Day um pacote de serviços que estão detalhados  no site do curso. Conta com os profissionais do Fizz e parceiros para que  tanto a transformação se dê da melhor forma, quanto garante as dicas práticas para dar autonomia às clientes para as rotinas como vestir-se e maquiar-se.
Veja o vídeo das sessões já realizadas.

As sessões de transformação estão em andamento e em Março teremos o módulo IV - Café com Coaching. Aguarde. 

Veja abaixo o depoimento emocionado de uma das participantes sobre os módulos vividos até aqui.

domingo, 13 de dezembro de 2015

As emoções do Life Coaching do Instituto Edson de Paula

Participei da 1ª edição do Life Coaching do Instituto Edson De Paula há um ano atrás.
Estive lá com meu marido e minha filha. Assumi o compromisso de passar 12 horas comigo mesma. Que bom que aceitei o convite.

A cada fase do vivencial descobria aspectos sobre mim que até então não tinha me dado conta. Tudo muito emocionante e onde eu pude me sensibilizar com a vida. Quantas vezes me neguei a deixar que o lado humano me convencesse de que vale a pena?! Deus: Perdão porque duvidei!

Não é fácil admitir que existem impedimentos para que a felicidade plena possa ocorrer, que não aqueles que eu mesma criei e sou responsável por alimentar ou eliminar.

Trilhei meu projeto de vida, que construí lá naquele sábado de revelações, e dei cada passo com a segurança resgatada pelo empoderamento que o evento trouxe. Comportamento: é nele que está o meu resgate. É o aceite da necessidade de mudança que possibilita o resultado que espero.

Não há nada mais inspirador do que realizar! Não há nada mais importante do que a dignidade trazida pelas minhas próprias conquistas. 


Cada vitória sendo lida do esforço que eu empreguei e cujos méritos podem ser compartilhados com aqueles que se juntaram à mim nessa escolha. Gratidão à quem está ao meu lado e me apóia...e me resgata.
Mas o tempo passa...a vida vai exigindo à quem se determina, cada vez mais confiança em si mesmo. As dificuldade aumentam e a energia se esvai. Novamente aquelas crenças derrubadas no sábado revelador voltam para testar o meu compromisso. Uma avalanche de sentimentos e inseguranças voltam para testar a minha determinação.

É dia 12 de dezembro de 2015 e lá estou eu novamente buscando o meu compromisso com a vida. 
É edição de aniversário de um ano deste treinamento. Novamente o convite, novamente o aceite. 


Desta vez levei comigo minha irmã e um amigo querido do trabalho.

Mais uma vez me submeti às ferramentas e dinâmicas...para que novamente a vida não fuja de mim. Para que mais uma vez eu tenha as rédeas dela.


O Instituto e a Metodologia do Coaching Comportamental Evolutivo. BRAVO! 


Falta pouco para o sucesso! Coragem Neila! 

Obrigada Edson De Paula e equipe pela nova dose de energia e confiança em meu coração!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Desconexão

Haverá um tempo em que você não terá o sentimento de pertencimento.

Apesar de estar em vários núcleos, de alguma forma, se sentirá desligado, sozinho como no princípio. Talvez porque entenda que nem sempre você somou. Subtraia-se!

Cada um deve exercer a sua individualidade e assumir suas escolhas e responsabilidades. Dignifique-se!

Alguns destes vínculos se mantém apenas quando há conveniência ou para cumprir obrigações. Frustre-se e sobreviva!

As distâncias vão se acentuar, sem explicações, sempre que não houver motivos para ficar ou estar, ou ainda quando não se desejar enfrentar as diferenças. Cale-se!

Nem sempre o que você modela serve à todos. Liberte-se!

Não haverá solidão, apenas mudança. Preencha seu tempo. Aceite e adapte-se!

Neste momento você entenderá que seus interesses e sofrimentos são individuais. Conforme-se e desconecte-se!



Mais tarde novos vínculos se formarão, naturalmente. Reconecte-se!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Mais mistérios da lavanderia

Não sei se você sabe, mas tem uma fada que mora lá na lavanderia. É sim gente!!! 
Vai dizer que todo mundo vê como toda roupa suja chega na lavanderia?!
E depois como é que ela vai e sai da máquina de lavar pro varal? e depois que seca quem a tira de lá?

E o mais fantástico: como ela aparece toda passada nas gavetas e nos cabides dentro do guarda roupa?!

Hahaha, Lembro da "Jennie - é um gênio" - uma série fantástica onde uma "gênia" saía de dentro da garrafa - e em piscares de olhos cuidava de todas as coisas que ninguém queria (e quer) fazer: arrumação de casa, comida todo dia, supermercado, etc, etc, etc.

Me lembrou também de uma amiga mineira que veio morar em Sampa com a transferência da empresa e ao ser convidada para um happy hour com o pessoal do escritório, recusou o convite com a seguinte alegação: "hoje não posso, marquei meu nome lá na lavanderia e tenho de ir pra casa". 


Hahahah, me lembro da minha própria gargalhada àquela desculpa... que era a mais esfarrapada do mundo....e de depois ser surpreendida pelo entendimento que o lugar onde ela morava compartilhava a lavanderia com vários apartamentos... então, tinha de ser feita a reserva!




Não tem graça nenhuma....desculpa amiga...coitada da fada!!!

sábado, 5 de dezembro de 2015

O Leão que come meias!



Quem já não ouviu falar do sumiço de um dos pés de meias nas máquinas de lavar?! 

Pode ser um conto, mas a verdade é que há algo estranho acontecendo por lá e ninguém nunca conseguiu entender....exceto minha sobrinha. 

Quando meus filhos eram pequenos morava numa cidade pequena próxima à São Paulo. Apesar da proximidade do grande centro, Jundiaí mantinha muitas características da vida interiorana. Meus filhos puderam ir a pé para a escola, jogaram bola na rua de noite com as crianças vizinhas, enfim, viveram de certa forma alguns privilégios que a minha geração gozou.

Nesta ocasião, meu marido e eu tínhamos o hábito de levar pra lá meus sobrinhos para passar um fim de semana ou até alguns dias nas férias. Era uma bagunça mas tenho certeza que na memória deles ficaram marcados os bons momentos que vivemos. Eu sinto saudades. O tio era muito paciente.

Numa dessas vezes, minha sobrinha Fernanda, então com uns cinco anos, contou-me uma história incrível.

Estava eu fazendo almoço e as crianças brincando na casa. Corriam entre os cômodos, saindo por uma porta e voltando pela outra. Daí ela pára na cozinha e diz:

- Tiiiiiaa, posso te contar uma coisa?

Dado que ela tinha hábito de esticar as palavras quando ia mentir ou ainda de contar as brigas que tinha com os primos (e eu não alimentasse esse tipo de discussão) respondi:

- Fernanda, se você tá vindo contar briga com os seus primos pode voltar de onde veio!
- Não tiiiiiaa, eu quero contar uma história que aconteceu comigo, meu pai e minha mãe!
- Ah tá...então pode contar. O que foi que aconteceu? conta pra mim.

Parei de cozinhar, ajoelhei-me diante dela e fiquei olhando nos seus olhos. Toda criança merece este respeito.

- Um diiiia, eu fui no zoológico com o meu pai e minha mãe e a gente tava passeando lá e aiiiií....(levantou as sobrancelhas e revirou os olhos como sempre fazia quando mentia)...e aiiiií...(silêncios infindos)...e aiiiií.... VEIO UM LEÃO E COMEU MINHA MEIA.

- Sai daqui Fernanda com essa estória!

Ela saiu sacudindo os ombros de tanto rir e por ter me feito parar de cozinhar para prestar atenção àquele conto fantástico que ela acabara de inventar e que por alguns momentos não sabia como terminar. Sempre me enganou.


Passados tantos anos e hoje a vida esteja temporariamente nos afastado fisicamente, fico pensando se aquele Leão lá do zoológico não é primo ou um parente distante daquele bicho que mora na máquina de lavar e está nas lavanderias, repetindo o apetite que minha sobrinha tentava me alertar.

Será?! Fê você não estava mentindo pra tiiiia?!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

A confiança, a verdade e a fidelidade!



A confiança é algo que se conquista. Mantê-la exige transparência. Se esta última falta então a outra se encolhe.

Antes de assumir uma estratégia é preciso que a ética e os princípios sejam garantidos como premissas. Se estes faltam em favor de qualquer pretexto então não há uma estratégia e sim um conlúio, com todas as suas más práticas associadas. 

Se o interesse e proximidade no conhecimento daquele com quem falta com a verdade num momento lhe é conveniente,  e em outro lhe cause insegurança e a mentira ou verdades parciais lhe  convenham por outras razões, então não há uma relação honesta. São apenas evidências do caráter original que enfim se manifestam. 



Na hora H motivos obscuros escondem-se atrás daquela posição temporária que a vida presenteia.

O oportunista descansa. 


Encontrará no futuro, em outro momento e outras cadeiras àqueles à quem faltou com a verdade e fidelidade e descobrirá que poderia ter poupado sua energia por querer trilhar um caminho olhando apenas para o seu próprio umbigo, sem ouvir e participar àqueles que o ajudaram a sustentar e testemunhar sua história. 

sábado, 21 de novembro de 2015

COACHING FOR HER - MÓDULO II

21/11/2015

Neste dia tivemos o segundo encontro do treinamento Coaching for Her


Desta vez refletimos e debatemos sobre as questões da vida: Life Coaching.



A vida é antes de tudo uma grande festa. Para ela devemos nos preparar com alegria para encontrar os companheiros de jornada: seja na família ou com amigos. Esses momentos nos propiciam um grande prazer e enchem o nosso coração de entusiasmo. Veja as expressões de quem se dispõe à este exercício. 


Depois visitamos vários temas, entre eles gestão de tempo, sonhos e planejamento. Não é fácil admitir que nós nos sabotamos com coisas que não agregam nada de essencial nas nossas vidas. Conversas verdadeiras, testemunhos, dicas para melhor controlar o tempo e as emoções causadas pelo stress de não realizar aquilo que nos programamos. Muito aprendizado mútuo. 

















                                                    

A vida em décadas é uma ferramenta que desenvolvi para apresentar um "case" real. Este é um dos momentos mais marcantes do treinamento porque quando olhamos para o passado podemos: lamentar, nos orgulhar...... mas principalmente aprender. Muito emocionante. 



Enfim, meu agradecimento à quem entregou seu coração e suas emoções para sensibilizar as demais. Como diz o poeta ao lado, "nada lhe posso dar que já não exista em você...". 




Em frente para o Módulo III - Autoestima e Estilo.





sábado, 14 de novembro de 2015

COACHING FOR HER - MÓDULO I

14/11/2015

No último sábado tivemos o primeiro encontro do treinamento Coaching for Her


Quanta gratidão pela presença tão empolgante nesta primeira edição! 

Obrigada, obrigada, obrigada. Olha aí quanta gente bonita!!!






O Módulo I se propôs primeiramente a levar entendimento do que é coaching e também o que não é coaching. Quando um assunto vira moda é importante que tenhamos entendimento dos limites daquilo que esta ferramenta poderosa pode ou não fazer por nós. Há muito equívoco sendo levado às pessoas sobre o que é possível alcançar sem que as pessoas estejam realmente dispostas a fazer algo por elas mesmas. 




Em segundo momento o Módulo I se dedicou a utilizar a andragogia, em proposta de debates, como ferramenta para analisar 3 problemáticas relacionadas à questão profissional - Professional Coaching. Os temas são levados e as provocações trazidas e todas que desejam se manifestam. É um momento muito rico onde a experiência de cada uma influencia a consciência das outras. Aspectos que até aquele momento não havíamos nos dado conta. Momento muito rico para todas nós. 






Vídeos, filmes e dinâmicas  utilizadas despertam a visão crítica para todas as abordagens, fazendo com que sejamos levadas à reflexão sobre o nosso comportamento.






No próximo sábado falaremos dos aspectos relacionados a vida - Life Coaching. 


Até breve!

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

My Way

Sempre que ouvi essa música do Frank Sinatra na voz do Elvis me remeti ao meu jeito de fazer as coisas.

Muitas vezes me comprometi com muito mais que tinha condição de entregar... muitas vezes assumi responsabilidades que não eram só minhas... muitas vezes magoei pessoas à quem queria bem...muitas vezes fui magoada por elas. Tudo isto por causa da forma que tenho de levar a vida e os meus compromissos.


A tristeza, a incompreensão e a solidão são os sentimentos que tenho de experimentar por não ter aprendido ainda a fazer de outro jeito.


A minha lição ainda não está completa e aprendida. Há muito para melhorar em mim mesma.


Mortal é o que sou!


Para quem não conhece a música, acesse o link

sábado, 17 de outubro de 2015

Os meus outubros rosa

Maria Elisa Lacerda Ribeiro, minha tia paterna. Era aquela que nos recebia com o peito aberto nas férias. Arrastava e apertava os próprios filhos para dividir o espaço com meus pais, irmãos e eu. A frequência com que íamos para sua casa fazia com que fosse a nossa tia preferida (sem desmerecer nenhuma das outras).

Descobriu o câncer de mama aos 42 anos. Tratou-se, porém mais tarde ele voltou e a levou de nós. A amizade dela com minha mãe era algo admirável. Amigas até o fim. A promessa de olhar pelos filhos, sempre que pudesse, até que eles tivessem condição de seguir a própria vida. Promessa cumprida.

Meu pai quase foi com ela, não fosse a responsabilidade com minha mãe, meus irmãos e eu. Não me lembro de ter visto meu pai tão triste. Não é natural enterrar pessoas queridas mais novas que nós. Ele demorou a refazer-se.

Já faz quase 20 anos que meu pai também se foi.

Alguns meses depois que me despedi dele, tive 3 dias de sonhos seguidos com ele me pedindo pra ir ver o que era o cisto no seio esquerdo. Na primeira noite atribuí aquele sonho à uma novela que trazia o tema e alertava sobre a importância da autoexame. Apalpei-me e nada. Segunda noite, o mesmo sonho. Terceira noite, de novo. Enfim, admiti o conselho e marquei o ginecologista. Contei ao médico o sonho e ele examinou-me no próprio consultório e nada encontrou, mas devido o alerta e o quanto estava impressionada com os sonhos seguidos e ainda ao histórico de minha tia, contrariou o fato de eu ainda não ter completado os meus 40 anos, e pediu-me os exames : ultrassonografia mamária e a mamografia.

Não é um exame agradável a tal mamografia. Senti muita dor e achava que aquilo de alguma forma pudesse significar algo ruim. Até o dia do retorno ao médico a minha cabeça criou muitos cenários trágicos. Olhava para os meus filhos pequenos e pensava se eu também teria a mesma interrupção que minha tia. Até o dia do retorno senti pontadas no seio, como nunca tinha acontecido. Impressionante a forma como nós somatizamos

Não abri os exames como tinha hábito. Temia pelo que ele pudesse entregar. 

No dia da consulta a taquicardia. Ao entregar-lhe os exames ele leu o resultado do ultrassom com uma expressão tranquila, o que causou a mim o mesmo alívio. Porém, ao projetar o resultado na mamografia....lá estava ele, no seio esquerdo, como meu pai alertara. Meu médico disse que o aspecto e tecido que o exame entregava não apresentava característica que apontasse ser maligno, mas me recomendou ao mastologista

Lá fui eu. Mais exames e a punção. Outro prazo de angústia ao diagnóstico. Taquicardia e medo. 

Tudo bem no final.

Desde então, monitoro anualmente. Ele está lá ainda, mas continua com mesmo tamanho e aspecto. Até hoje o ultrassom não o vê. 

                                          


Quero aqui mudar a visão sobre o que isso significa pra mim.

Há quase 20 anos vivo o meu dia a dia de uma forma diferente. Desde o primeiro exame procuro agradecer pela saúde e atentar-me para a oportunidade de poder ver os meus filhos crescerem sem a sombra do que esta doença poderia me privar. Assisti feliz e saudável o crescimento de filhos e sobrinhos. Vi meus filhos formarem-se na faculdade, minha mãe tornar-se bisavó e aguardo, com paciência, a minha vez de embalar um neto.

Fiz amigos e os preservei. Tornei-me uma profissional na minha área e conquistei o respeito de pessoas que admiro.

Todos os anos me submeto ao exame, e ainda hoje sinto o desconforto que apenas algumas mulheres sentem, e até que a medicina encontre uma outra forma de fazer um diagnóstico tão preciso, é lá que estarei para garantir que a saúde continue a me acompanhar e eu não seja privada das grandes emoções da vida.

sábado, 3 de outubro de 2015

COACHING FOR HER - 5 - QUANDO E ONDE SERÁ?






Conheça as agendas.




Leia mais:





COACHING FOR HER - 4 - COMO ESTA MUDANÇA IRÁ SE DAR?




A Andragogia é a ciência que ensina uma pessoa adulta a aprender.

É sabido que as crianças aprendem repetindo aquilo que lhe ensinam. Elas aprendem repetindo o exemplo do outro.

Os adultos são diferentes. Apesar de terem passado pelos ensinamentos da educação infantil, já viveram. Já foram influenciados por seus traumas, por suas conquistas, por suas perdas.Devido a isto criam um escudo protetor para levar a vida, mas isto pode fazer com que o aprendizado efetivamente não se dê.

Um adulto aprende principalmente por refletir sobre o que lhe ocorreu. 

Revisitando o que a vida quis lhe dizer em cada momento de felicidade ou nas dificuldades da vida.

Um adulto precisa entender porque um ensinamento é necessário. Porque é bom saber. Se esta questão inicial não estiver clara, nenhum minuto será dedicado ao conhecimento.

Utilizamos o conceito de co-participação. Todos aqueles que estão no treinamento são capazes de trazer seus ensinamentos. Suas experiências e vivências serão valorizadas pelo que enfrentaram e venceram. Serão fortalecidos uns nos outros.

A mudança estará introjetada neles e nunca mais deixarão de buscar o aprendizado, porque é somente através dele que a felicidade e a compreensão o alcança! 

Leia mais:



Quando e onde será?
Sobre o que vamos falar?

COACHING FOR HER - 3 - QUEM DEVE FAZER O TREINAMENTO?




Não há faixa etária mínima ou máxima. 

Não existem restrição de profissão, estado civil, religião ou de estado de espírito. Aqui vamos falar de sentimentos e também das relações interpessoais, nos diversos grupos que você participa (incluindo o trabalho), enfim estre treinamento alcança qualquer pessoa.

Este conteúdo foi idealizado para provocar emoções, reflexões e mudança de comportamento.

Devem participar dele mulheres que estejam dispostas a este enfrentamento.

Para levá-las às memórias que a fortaleçam e a partir delas, colocá-las no estado necessário para vencer qualquer situação difícil.

Mulheres que estejam preocupadas em tornar-se uma pessoa melhor, com ética e princípios que a façam voltar à sua missão de vida.

Que queiram a transformação por dentro e por fora.

Mulheres que queiram empoderar-se do seu futuro e serem mais felizes.


Leia mais:



COACHING FOR HER - 2 - QUAIS SÃO OS OBJETIVOS?




O objetivo principal deste treinamento é ajudá-la a encontrar o gatilho para descoberta da sua força para decidir sobre tudo. Nele você assumirá o seu poder de realizar aquilo que desejar e também resolver com serenidade os problemas que a vida lhe apresenta.

Nele você assumirá toda a responsabilidade pela sua felicidade e nada mais lhe impedirá de conquistá-la.

Nele você visitará suas crenças, valores e princípios. Estas estão lá batendo diariamente no seu subconsciente e levando-a para um caminho que podem nem fazer mais sentido, simplesmente porque você mudou, porque o mundo mudou e esta relação deva ser restabelecida.

Visitará a forma como você tem se relacionado com as pessoas e se este modelo lhe traz felicidade ou stress.

Entenderá que sem planejamento nada é conquistado. Que muitas das suas realizações são dependentes da forma como você as programa e o quanto investe financeiramente nelas.

Por fim, depois de todas as reflexões que lhe farão mais forte internamente, você será apresentada a sua imagem diante do espelho e também terá a oportunidade de reescrever como quer ser. A sua autoestima e confiança serão visitados por especialistas que lhe ensinarão a cuidar de si mesma, como única forma de depois você ser capaz de cuidar dos outros.

Leia mais:



Quando e onde será?
Sobre o que vamos falar?

COACHING FOR HER - 1 - COMO NASCEU A IDÉIA?



Na trajetória pela vida muitas vezes senti-me insegura sobre a minha capacidade em vários aspectos: de fazer valer a educação que meus pais me deram e de que eles tivessem orgulho de mim; de me destacar no mundo acadêmico e ser aceita pelo meu grupo; de ser mulher e ter o poder de conquistar o amor de um homem, no momento de escolher uma carreira profissional e de que aquela  me trouxesse realização, dignidade e o respeito de todos; de ser uma mãe educadora e carinhosa e ter o equilíbrio para exercer este papel em favor da minha descendência; de como deveria proceder para manter meus amigos verdadeiros para que eles se sentissem sempre acolhidos; para ter maturidade para aceitar as coisas que são, as perdas da vida e para a morte e ainda assim não desistir; de descobrir a minha energia e me conectar com o divino; pelo direito ao lazer sem culpas.....enfim...de todas as problemáticas que nos afetam e para quais nem sempre temos resposta.

Algumas vezes a vida me trouxe verdadeiros coaches para apoiar-me nas decisões o que me permitiu poupar meu coração...usando a experiência de quem já tinha vivido em meu favor. Outras vezes fiz tudo errado magoando à mim e aos outros, acelerando o meu aprendizado pela dor.

Este treinamento nasceu da constatação de que todos temos momentos de fragilidade e que nem sempre encontramos a saída ou a nossa própria força para enfrentá-los.

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Os projetos e a transformação do ser humano

O alcance dos sonhos é a grande satisfação da vida. A alegria da conquista daquilo que idealizou. 

Mas... é possível que você descubra que a busca por eles é tão rica e tão gratificante quanto a sua realização.


A ajuda das pessoas que acreditam em você e que vem junto, porque acham que você merece... pela simples razão de que seu sonho é digno...mesmo sem cobrar pelas horas vagas que lhe sobram para ajudar a construir tudo o que é preciso....muita dedicação e empenho doado em razão do amor e respeito que sentem uns pelos outros.

Lindas emoções são vividas. Quanto desprendimento...quanta gratidão há nestes momentos!

Quanto amor e atenção você receberá. As críticas bondosas para tornar aquilo que fará cada vez melhor....para que o seu projeto seja lindo, completo. 

O produto de um trabalho feito dessa forma só pode ser ótimo, dado as energias que vão sendo depositadas em cada detalhe...em cada aspecto do que é preparado....criando uma onda de energia positiva que encherá o seu coração de vários sentimentos : alegria, amor, amizade, companheirismo, gratidão, respeito, reciprocidade, carinho...e tantos outros.

Daí descobrirá que nunca esteve só. Agradeça, agradeça, agradeça.

Perceba que na grande maioria, os sonhos não são só seus, mas de todos que colocam um pouco do seu tempo para que aquilo tudo seja possível. Seu sonho desperta em todos o desejo de realizar. Todos, através dos seus sonhos, alimentam-se da grande satisfação que é entregar. Vários sonhos paralelos vão sendo adicionados ao seu, e uma grande transformação é promovida ao seu entorno. Todos vem, mais felizes, mais confiantes em si próprios também.

Descubra enfim, que de fato, antes de ser o mentor de uma idéia, de um projeto, você é o maior aprendiz da vida.

Na hora da entrega, estarão todos lá, mesmo que não fisicamente...juntos, confiantes de terem contribuído para a excelência e transformação do ser humano, seja lá o que for o produto/projeto que os reuniu.

domingo, 13 de setembro de 2015

As oportunidades e o direto a escolha

Quando eu era pequena meu pai dizia: estude para vida e para que quando as oportunidades chegarem, não haja requisitos faltantes.

Mais tarde meu amigo e compadre André Araujo me disse: Gaste ou reserve 10% do quanto você ganha para re-investir em você mesma, para então alcançar outros níveis nas oportunidades que virão.

Hoje, madura e tendo aprendido estas lições quero fazer a minha contribuição sobre oportunidades.

Muitas vezes investi muito mais do que 10% do que ganho e as oportunidades me chegaram e estava preparada para elas, mas de algum modo o meu coração dizia para algumas delas: não é por aí. Não é o momento. É como um instinto. Algo que está sendo sussurrado pelo lado do cérebro que está ligado ao divino. Sempre respeitei.

Neste momento exerci o meu direito a escolha sobre a oportunidade. A escolha é o meu arbítrio sobre o destino. Não é sorte, muito menos inconsequência. É uma decisão madura sobre o melhor caminho segundo a minha visão e os meus sentimentos.


Sempre fui grata pelas oportunidades que me ofereceram, mas muito mais busquei respeitar a minha vontade e o meu coração. No meu tempo e escolhendo o meu caminho. Sem sentir ou permitir que me atribuíssem culpa.

Então re-significando as lições: Estude para a vida e reserve ao menos 10% do que ganha para reinvestir em você, para que quando as oportunidades chegarem e o seu coração reconhecê-las, possa aproveitá-las.

domingo, 30 de agosto de 2015

Ao que o Coaching Profissional se propõe?

Antes de se submeter ao processo de coaching é preciso entender ao que ele se propõe e como ele se dá. Minha proposta é explicar, conceitualmente, ao que ele se dedica.

Aqui não é uma aula de Introdução ao Coaching em sua origem, vantagens e etc. São apenas conceitos.


De forma geral o coaching profissional é uma medida inovadora no desenvolvimento de recursos humanos e instrumento para desenvolver a capacidade de aprendizagem de uma empresa ou individualmente de seus profissionais. As empresas ou profissionais que buscam o coaching para a área profissional, o fazem com objetivo de aumentar a sua capacidade de aprendizado organizacional, aproveitamento das oportunidades, destaque em suas competências e ainda à busca de apoio aos interesses legítimos da camada executiva, de forma a influenciar e participar das decisões corporativas.

O processo de coaching profissional destina-se a apoiar o desenvolvimento da carreira do profissional. O processo de coaching profissional procurará facilitar a transformação de sonhos e desejos em objetivos definidos, considerando quais são as competências que serão necessárias, quais os recursos e esforços que devem ser mobilizados para suprir carências; além de mostrar quais são os hábitos improdutivos e as limitações que precisam modificados. Parte desta necessidades pode estar em cursos que ele terá de trilhar, literaturas específicas que ele precisará fazer e o cumprimento de tarefas recomendadas pelo Coach.

O coaching profissional se propõe a levar o entendimento de responsabilidades pelas escolhas e pelas suas conseqüências, treinando as mesmas a analisar os resultados diferentes do que foi objetivado em vez de se culpar, ou procurar pessoas ou circunstâncias para culpar, ou seja, ele mostra através de ferramentas a análise do que foi feito ou que deixou de ser feito que contribuiu para que não se chegasse aos objetivos estipulados, estimulando assim o aprendizado do que não conduziu ao que se desejava alcançar, evitando repeti-lo.

Quando contratados por empresas, visará capacitar executivos na sua performance e excelência pessoal e nos negócios. O processo assistirá o executivo na identificação de metas, valores, missão e propósito da empresa no mercado. Também trabalhará na clareza da sua missão pessoal e empresarial. O coaching executivo objetiva o equilíbrio dos propósitos da empresa, de suas necessidades humanas e dos diferentes papeis vividos na empresa, na família e na sociedade por consequência.

O coaching profissional resultará no aumento da produtividade e atingimento de metas, pois é apoiada numa estratégia: missão, visão, valores, metas, produtos e pessoas. Apoiando-se em resultados tangíveis e mensuráveis propicia o retorno sobre o investimento (ROI) de todos os projetos.

Processos de coaching profissional poderão levar de 3 a 6 meses para serem concluídos mas não necessariamente precisarão de acompanhamento contínuo pelo Coach. Sessões espaçadas pós aprendizado poderão ser suficientes depois dos primeiros 2 meses.

Para inscrever-se para o treinamento "Introdução ao coaching" envie um email.

Ao que o Coaching Pessoal (Life Coaching) se propõe?

Antes de se submeter ao processo de coaching é preciso entender ao que ele se propõe e como ele se dá. Minha proposta é explicar, conceitualmente, ao que ele se dedica.

Aqui não é uma aula de Introdução ao Coaching em sua origem, vantagens e etc. São apenas conceitos.




O coaching pessoal (ou life Coaching) objetiva a capacitação das pessoas na sua auto-realização, pelo alcance de suas metas, alinhando-as para uma vida equilibrada com seus valores, missão e propósito de vida. A meta a ser trabalhada pode estar em qualquer área da vida da pessoa, 
como saúde, relacionamentos, espiritualidade, finanças, carreira, administração do tempo, família, etc. 

O coach vai apoiar o coachee (cliente) na definição da meta, na estratégia para alcançar os resultados almejados e também na superação dos desafios que aparecerem ao longo do caminho. 

Durante o processo de coaching pessoal, o foco é no presente e no futuro, e o coach trabalhará para manter o coachee em ação para que, ao final, ele realize o que se propôs. O coaching pessoal não se dedica a olhar para o passado e pelos traumas que o cliente possa ter. Este papel é da terapia psicológica. 

O coaching é ação, mudança de comportamento, e não terapia psicológica.

O coaching pessoal visitará os valores e crenças que podem estar impedindo o alcance dos resultados ou a felicidade de seu cliente, propondo uma ressignificação deles para uma melhor qualidade de relacionamento consigo mesmo e com os outros.

Para inscrever-se no treinamento de "Introdução ao Coaching" envie um email.